Conferência das advogadas promove workshops sobre publicidade e gestão de escritórios

Dois workshops simultâneos abriram a programação desta sexta-feira (25/6), segundo dia da II Conferência Estadual das Mulheres Advogadas. Lara Salem, especialista em planejamento estratégico de sociedades de advogados, tratou da gestão dos escritórios de advocacia, com Roberta Onishi como curadora. Ela falou sobre a necessidade de as advogadas terem coragem e criatividade para empreender. “Não somos treinadas para o empreendedorismo, mas somos treinadas para administrar as coisas, no backstage, enquanto alguém está ali brilhando. Precisamos de coragem para vir para o front”, incentivou.

Lara também citou a importância de saber correr riscos calculados como fazer contratações, mudar o sistema do escritório e outras decisões diárias na administração. “A habilidade de correr riscos calculados se adquire com o tempo. Nos negócios jurídicos de um escritório de advocacia, não há segurança. É preciso saber correr riscos calculados para que os escritórios esteja sempre em modo de luta, de evolução, para trabalhar em prol dos nossos objetivos”, sintetizou.

A palestrante destacou a importância da disciplina para lidar com dinheiro. “Quanto mais eu detenho a chave do meu cofre, mais eu tenho capacidade de escolha. Essa é uma das grandes condições para a gente bancar a nossa carreira e a nossa autonomia”, descreveu. Do mesmo modo, ela sugeriu às participantes que se aperfeiçoem na gestão do tempo, pois, especialmente na rotina das mulheres, que assumem diversos papéis sociais, essa habilidade pode ser decisiva.

A inteligência emocional também foi um ponto citado para melhorar o desenvolvimento pessoal e a gestão da equipe. “Preciso saber o que eu sinto, os meus melhores momentos e também preciso ter sensibilidade para entender o momento do outro. E só entendo o outro se entendo a mim mesma. Não podemos deixar nosso emocional no piloto automático”, aconselhou. A esse preparo emocional, deve somar-se a sede por desafios, com conexão com o presente e reconhecimento da necessidade constante de aprender.

Ela lembrou ainda que o domínio da tecnologia também é cada vez mais fundamental. “Temos que aprender cada vez mais a lidar com as novas tecnologias para o bem da nossa advocacia, para a comunicação com os nossos clientes e para administração”, destacou Lara.

Publicidade

O workshop ministrado pela advogada Greice Fonseca Stocker, conselheira seccional da OAB-RS, abordou a publicidade na advocacia. A curadoria ficou a cargo da advogada paranaense Aieda Muhiedinne. Greice abriu sua apresentação citando os dois anos de atuação do grupo de trabalho criado pelo Conselho Federal para tratar do tema. Com integrante do grupo, Greice mencionou que os debates, com relatoria da conselheira federal Sandra Kruger, já começaram a ser apreciados pelo Pleno. “É fruto de uma obra conjunta, feita para a advocacia e pela advocacia, pois nossa classe anseia por atualização”, frisou.

A advogada lembrou que o Provimento 94 do Conselho Federal da OAB tem mais de duas décadas. “Nesse período passamos por grandes mudanças sociais e  tecnológicas. Por isso, a atualização é necessária”, defendeu. “Já adianto que não teremos uma publicidade irrestrita como se vê nos Estados Unidos, com divulgação em outdoors e chamadas na televisão. Teremos uma flexibilização, mas sem abrir mão da moderação, da discrição e da não mercantilização que caracterizam a nossa profissão”, completou.

Greice apontou o problema de ter um novo provimento com uma lista de condutas permitidas e vedadas. “Para ser atual diante das rápidas mudanças o novo provimento será bem conciso, contendo apenas normas basilares. O detalhamento das condutas estará disposto em um anexo que poderá ser atualizado com mais frequência por um comitê responsável pelo tema. Assim evitamos engessamento e possibilitamos a adequação às novas práticas”, relatou.

A expositora do workshop comentou que o chamado marketing de conteúdo deverá passar a ser permitido quando tiver cunho educacional. “Nós, advogados, somos indispensáveis à administração da Justiça. Penso, por isso, que nos cabe também auxiliar as pessoas a entender seus direitos e o funcionamento da Justiça com informação de boa qualidade”, declarou.

Aberta na noite de quinta-feira (24/6), a II Conferência Estadual das Mulheres Advogadas da OAB Paraná segue até este sábado (26/6) com vasta programação (confira aqui). Os painéis podem ser acompanhados pelo canal da seccional no Youtube.

Leia também:

Ministra Cármen Lúcia abre a II Conferência Estadual das Mulheres Advogadas

Idealizadora do OAB Cidadania é homenageada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *