Corregedoria do TJ-PR determina que juízes atendam advogados com efetividade

A Corregedoria do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou que juízes atendam advogados e partes interessadas nos processos de maneira efetiva por telefone, e-mail e WhatsApp, no horário de expediente. A determinação acolhe um dos pleitos da advocacia apresentados ao tribunal no início da nova gestão.

No documento, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Cezar Nicolau, observa que: “Esta Corregedoria tem recebido diariamente reclamação quanto à dificuldade de comunicação com juízes(as), secretarias e cartórios nesse período de restrição”. Ele determinou que todos os magistrados, secretarias e cartórios recebam ofício-circular enfatizando a necessidade do atendimento.

A OAB Paraná disponibiliza um canal no site para receber reclamações sobre as dificuldades para despachar com juízes e promotores. Os advogados que tiverem problemas nesse sentido podem solicitar o apoio da seccional por essa via. O cumprimento das determinações do ofício também será fiscalizado pela Ordem e, em caso de dificuldades, as reclamações serão reunidas e apresentadas à corregedoria.

“É mais uma vitória da advocacia paranaense e o símbolo de uma gestão eficiente, que desde o início assumiu o compromisso em defender as prerrogativas profissionais. Em que pese os números alarmantes da pandemia e a manutenção do trabalho remoto, com o apoio desta diretoria temos uma série de canais de atendimentos, os quais fornecem condições mínimas de trabalho aos advogados”, observa o advogado e membro da Comissão de Defesa da Prerrogativas Profissionais, Ygor Nasser Salah Salmen.

Confira o despacho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *