OAB-PR condena aumento do fundo eleitoral de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões

Por 40 votos a 33, os senadores aprovaram na noite de quinta-feira (17/7) o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022. Momentos antes, os deputados federais chancelaram a matéria por 278 votos a 145, com uma abstenção. Em plena crise econômico-sanitária, um substitutivo do relator, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), elevou de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões as verbas destinadas ao Fundo Eleitoral em 2022. O projeto, agora, segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Para a OAB Paraná, aumentar o valor do fundo eleitoral diante das imensas dificuldades enfrentadas pelos brasileiros é medida absolutamente condenável. “É incompreensível essa postura dos parlamentares de triplicar o dinheiro para a campanha do ano que vem em plena pandemia. Se na eleição de 2018 foi suficiente R$ 1,8 bilhão, é um disparate ter agora R$ 5,7 bilhões para os candidatos fazerem campanha. Esse dinheiro é da população brasileira, é fruto da arrecadação de tributos. O povo, num dos momentos mais dramáticos da sociedade, com desemprego, fome, mortes, crise na empresas, deficiências graves na saúde, precisa ser olhado com atenção nas suas demandas básicas por dignidade. Esperamos que haja veto a essa iniciativa absurda”, afirma o presidente da OAB Paraná, Cássio Telles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *