Conselho Federal aprova com louvor prestação de contas da OAB Paraná

A Terceira Câmara do Conselho Federal da OAB aprovou a prestação de contas da OAB Paraná referente ao exercício financeiro de 2018, destacando o “excelente resultado operacional” da seccional. No acórdão, o colegiado atesta também a regularidade e o total atendimento aos requisitos do Provimento 101/03, com a aplicação correta dos recursos arrecadados. As contas se referem ao último ano da gestão do ex-presidente José Augusto Araújo de Noronha, que teve como diretor tesoureiro o advogado Fabiano Augusto Piazza Baracat.

Anualmente, a OAB Paraná envia ao Conselho Federal toda a documentação e os relatórios previstos no Provimento 101/2003. Uma extensa relação de documentos é exigida para avaliar a gestão financeira, contábil e orçamentária das seccionais. A prestação de contas passa inicialmente pela análise da Controladoria do Conselho Federal e depois, feitas eventuais diligências, é encaminhada para votação na Câmara.

O atual diretor tesoureiro da OAB Paraná, Henrique Gaede, parabenizou a diretoria anterior pela aprovação das contas de 2018, principalmente por conta dos votos de louvor destacado pelo conselheiro responsável pela relatoria do processo . “Sei da importância da aprovação das contas dentro do rigor que elas são analisadas, principalmente quando se encerra uma gestão, porque além de coroar todo o trabalho realizado, demonstra o respeito no trato dos valores arrecadados, e a forma que eles são aplicados para benefício da advocacia paranaense”, afirmou Gaede.

Noronha, presidente da seccional na gestão 2016-2018 e atual diretor-tesoureiro do Conselho Federal, considera que a responsabilidade na gestão é fruto do trabalho de muitos advogados. “Atuamos em grande sintonia, diretores, conselheiros e presidentes de subseção, todos com o intuito de servir voluntariamente a nossa classe e de manter o bom legado que recebemos das gestões anteriores. A OAB Paraná tem compromisso claro com a ética e a transparência e essa postura, claro, baliza as diretorias responsáveis por sua gestão”, declarou ele.
O ex-presidente Noronha disse ainda que “a aprovação das contas com voto de louvor pelos pares de outras seccionais demonstra que a OAB PR é um exemplo a ser seguido de gestão austera e que conseguiu melhorar todas as subseções do estado”. E completou: “Se conseguir levar para o Conselho Federal da OAB as práticas de gestão da OAB Paraná, será um grande legado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *